sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

No Campo de Centeio



Ler um livro quando se está em transição, guardando imagens, continua vivo na memória de todos aqueles que leram e colheram palavras e cenas tão cruas e viscerais.
Lembro do adolescente protagonista - um amigo distante
O livro que inaugurou a minha juventude.
Salinger se foi... O livro está na minha estante...

2 comentários:

Fabio Allves disse...

Não li, é legal? Se tem pra emprestar? Beijos

Fabio Allves

o blog da Denise disse...

Já li em português, no original e em espanhol, em diversas épocas da minha vida. Tem livros que a gente lê e acha genial e quando cisma de reler, algum tempo depois, não entende pq gostou tanto. Acontece o mesmo com a música, com a arte em geral. Tem sempre as/os que são perecíveis ao tempo. The Catcher é para sempre.