quarta-feira, 9 de julho de 2008

Da felicidade cotidiana



Posso ter defeitos, viver ansioso e ficar irritado algumas vezes, mas não esqueço de que minha vida é a maior empresa do mundo. E que posso evitar que ela vá à falência.

Ser feliz é reconhecer que vale a pena viver, apesar de todos os desafios, incompreensões e períodos de crise.

Ser feliz é deixar de ser vítima dos problemas e se tornar um autor da própria história.

É agradecer a Deus a cada manhã pelo milagre da vida.

Ser feliz é não ter medo dos próprios sentimentos.
É saber falar de si mesmo.
É ter coragem para ouvir um não. É ter segurança para receber uma crítica, mesmo que injusta.

Pedras no caminho?
Guardo todas, um dia vou construir um castelo...

3 comentários:

Fabio Allves disse...

Assino embaixo!
E se quiser ajuda pra construir o castelinho sou voluntário...

beijos

Fabio Allves
http://fabioallves.blogspot.com

o blog da Denise disse...

Oi, desta vez passei sem ser chamada! Já estava sentindo falta dos seus escritos.

A propósito da felicidade, existem estudos científicos que tentam descobrir se ela tem um fundo genético, e neste caso, a metade da capacidade de ser feliz estaria vinculada às condições externas e a outra metade à herança genética.

Estudos à parte, falando por experiência própria, quanto mais conheço as pessoas, mais fico convencida que a felicidade está ligada à uma predisposição positiva ou negativa de encarar a realidade.

Gosto de imaginar que cada pessoa quando nasce, começa a ver e perceber o mundo através de uma lente de contato que colore a realidade de forma única. Tem gente que olha por uma janela para ver o pôr-do-sol, tem gente que olha pela mesma janela para observar as pessoas que passam e tem gente que passa pela mesma janela, blasé, sem nunca ter o que olhar.

Beijos!

Rodrigo disse...

Olha ele voltou!!!
Adoro a sua forma leve de escrever, escreve como homem e coração de criança hehehe
Quanto a felicidade, ainda bem que existem essas pedras que se constroem o castelo, imagina só se elas não existissem... não haveria castelo sólido.
ps: não deixe de escrever por período tão longo, sentimos todos sua falta, conejo o cool elho honesto
:D